terça-feira, 1 de dezembro de 2020

 

Há muita gente a deitar contas à vida depois de ter circulado de carro nestes dias de chuva nas ruas e caminhos do Funchal.

Só com censores (ou avisos de buracos no pavimento)  e bem afinados, seria possível evitar o custo extra que seguramente irá comer uma boa parte do subsídio de Natal que a maioria da população está à espera. 

Para desajudar as oficinas, já não conseguem dar resposta ao número de reparações solicitadas, por falta   de peças nos seus armazéns.

Dezenas de automobilistas que tiveram de saír à rua para fazer a sua vida  (cada vez mais difícil), à mínima distração, caíram em enormes crateras (centenas por todo o lado) situação agravada  depois destas chuvas dos últimos dias.

É neste contexto que o vadio da Câmara e os seu "acólitos"acaba iniciar mais uma série de remendos nas canalizações que já estão a infernizar e a levar ao desespero milhares de funchalenses.

"Logo agora debaixo de tanta chuva e temporal", dizem cidadãos desesperados, lembrando-se ainda da pouca vergonha dos rebentamentos frequentes nas canalizações que fizeram correr água e outras substâncias malcheirosas a céu aberto por todo o Funchal, nos meses de Verão.

Apesar deste "massacre" o maior responsável pela perda de qualidade de vida no nosso Funchal, teve a lata de aparecer exibindo um orçamento que apenas ele a sua dita coligação aprovaram (apenas eles). 

Ninguém consegue ver qualquer efeito dos muitos anúncios feitos pelo tipo, mas no meio de tanta desgraça que por aí vai, o "senhor" gouveia fala em "redes de amparo social para as famílias, apoios para a educação e comparticipações aos medicamentos e imagine-se em criação de postos de trabalho" (só se está a referir-se ao pançudo que veio da Frente- Mar e à equipa do veneno do BE). 

Um gozo este "autarcazito"... 

Promete que se farta, sonha em voz alta, mas não passa de um incapaz que ficará na história do Funchal como um vaidoso inútil que andou por aí.   

 

 

 


  

segunda-feira, 30 de novembro de 2020

O dito líder da oposição, a grande nulidade da política regional, parece que quer ver o fogo em Canárias.

À falta de melhor, chega a usar nas tais redes sociais, a  queda de neve nas nossas serras, sem que se perceba se é quer culpar o governo por esta "manifestação dos elementos" ou afinal o quê...

O Cafofo que apoquenta as nossas vidas com atoardas cíclicas, anda fascinado com um cruzeiros de merda que se anunciam para os últimos dias de dezembro no arquipélago vizinho. A doença "canariana " não é coisa nova entre nós. É matéria frequente em escritos e conversas de pacóvios como o cabeça oca em questão.

O tipo diz que é preocupante esta segunda vaga da Covid-19, mas ao mesmo tempo elogia uma decisão da concorrência turística, que tem tudo para contribuir para o aumento da epidemia.

Se gosta tanto das Canárias e não detesta a Madeira, terra onde o povo contribui para o seu ordenado, vá até lá, não leve máscara protectora, ande pelas ruas e veja o fogo a bordo de um Aida qualquer, não desinfecte as mãos, fale aquele "portunhol" de excelência dos parolos e não chateie. 

domingo, 29 de novembro de 2020

O PCP, como nunca foi um partido democrático, lá desrespeitou os sinais de reprovação que vinham sendo dados pelo povo e fez o seu dito congresso.

Anunciam mais quatro anos de Jerónimo de Sousa e deitam a mão (à falta de melhor), ao homem que fez os comunistas terem a maior derrota eleitoral da sua história. Sim o sonso engana cristos Edgar Silva, o homem dos três por cento nas últimas eleições presidenciais vai continuar naquela coisa estalinista sem senido nos dias de hoje a que eles chamam comité central do partido

Só o medo de desaparecer do mapa terá levado à abstenção dos comunistas no Orçamento de Estado, impedindo assim que o Costa "fosse de cana" provocando a marcação de eleições que podiam conduzir ao desaparecimento da aberração, coisa que aconteceu recentemente nos Açores e quase aconteceu na nossa terra nas últimas regionais.

A quarentona  Herlanda e o estivador Lume (dizem que é bem visto pelo explorador dos portos da Madeira), também subiram??? ao tal comité.

Vão ver que será o "parlamento" privado dos comunistas a dar guarida aos apparatchiks que fazem vida na sede regional do PC.


sábado, 28 de novembro de 2020

A má língua, anda a coçar-se de inveja com a atribuição de mais um prémio interncional de Turismo à Madeira.

Pela sexta vez consecutiva a Madeira foi considerada o Melhor Destino Turístico Insular do Mundo, depois e ter vencido no início de Novembro, o galardão Europeu. 

Profissionais do turismo isentos e turistas que já visitaram a nosso terra e conhecem mundo, consideraram de novo a excelência do destino Madeira -um dos mais antigos a nível mundial- mas os azedos não gostaram e irão continuar com as sua críticas doentias naquelas conferências de maledicência onde falam sempre os mesmos. A maioria são falhados da vida, sem sucesso nos seus negócios, por serem incompetentes e eternos insatisfeitos, sabe-se lá consigo próprios. Nada constroem de positivo mas são convidados frequentemente para programas de rádio e televisão (naquela estação desacreditada que temos por cá) e assinam colunas nos folhetos locais. 

Para eles tudo está mal, são uns emproados incapazes de reconhecer o falhanço dos seus projectos. Há um "licenciado em generalidades" que parece ter descoberto a última "coca cola" do deserto, mas subiu na vida à custa do sistema que contribuiu para o seu enriquecimento, e faz política partidária, nas muitas vezes que é convidado para ir "vomitar" palpites paras as antenas. Para este só são valiosos os prémios menores atribuídos pelos operadores comprados com quem trabalha.

Mesmo em tempos de dificuldade em todo o lado os prémios estão aí. 

Se não gostam, tenham paciência e engulam.

  

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

O sabe-a toda Costa anda à nora.

Já não governa, é uma marioneta nas mãos do PCP do camarada Jerónimo e imagine-se, até da deputada africana que se representa a si própria. Na trapalhada do Orçamento de Estado, fez-lhes muitos elogios a propósito do apoio que lhe salvou OE,  mas foi incapaz de falar no encornanço que tanto os comunistas como a nascida em Bissau na Guiné, lhe fizeram na votação sobre as transferências para o Novo Banco.

Sabe-se que o sabotador mor da Madeira, em desespero andou a aliciar deputados madeirenses,  prometendo benefícios fiscais para a Região, coisa que sempre negou ao longo dos últimos cinco anos se estes votassem ao lado da bancada socialista. 

Definitivamente, não tem vergonha na cara o obcecado com a Madeira, ao ponto de ter fomentado uma rede de colaboracionistas na nossa terra.  

Como disse o Ventura, o homem não vais durar muito no governo...o povo está farto deste socialismo que nos está a conduzir à miséria. 

quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Persistem na nossa terra uns silêncios incompreensíveis sobre uma série de matérias curiosamente, ligadas a certos figurões que nunca foram a votos, mas nem por isso deixaram de ter influencia na vida de toda uma comunidade. 

Um passa receitas, sempre com a fórmula mais do que gasta, outro por acaso muito próximo, fala mais baixinho e lá vai se enchendo  à custa de monopólios e controlando quase tudo o que mexe 

Não é muito falador é certo, mas tem na mão políticos e partidos e ninguém pense que é apenas na área do poder que o homem se mete. Aquilo passa pelos mini-ultras da esquerda comandada pelo burlão paulino. pelo "imaculado" PC do ex-padre, mas os grandes investimentos e conluios, e ordens claras e expressas amarram gente do CDS (dinheiros para campanhas, empregos em troca) e o falhado PS, não fosse o diabo fazer uma partida (também no partido de Lisboa pagaram-se campanhas e privilegiaram-se contactos -é bom lembrar quem governava os Açores até há pouco, e governa no continente)  

Num quadro destes, nos assentos da Avenida, na papelada impressa e nos meios falados da jornaleira, repentinamente deixaram de ter "vontade" para falar de transportes marítimos e operações portuárias, das  queixas da população e das dificuldades das empresas que tem de suportar desmandos por falta de alternativas. 

Dizem que há gente a ser paga e outros a receber "mimos" para não falar, escrever ou chatear...

  

 

quarta-feira, 25 de novembro de 2020

O usurpador gouveia é mais um daqueles vadios da política...é só fachada.

Agora, são os 80 anos do Mercado do Lavradores, para onde anuncia "fuçadas" já no ano que vem ( em outubro de 2021 há eleições). É preciso que todos os funchalenses e as oposições (às vezes parece que andam a dormir) estejam atentos, não vá o "busca-polos" estragar com as suas habituais saloiadas  um dos legados de Fernão de Ornelas.

Entretanto, foi preciso o governo "chegar-se à frente"para tapar buracos nas estradas da cidade e reconstruir os passeios (em bom madeirense tratuários) que se encontram num estado lastimoso, dificultando a circulação da pessoas.